Chamada de Emergência 24h 0800 600 0093
Notícias
16h10

Cultura Baiana é mapeada através de estudo arqueológico na BA-093

Compartilhe
Tamanho do Texto
Cultura Baiana é mapeada através de estudo arqueológico na BA-093

Bens culturais de natureza imaterial como extração de piaçava, preparo de azeite de dendê e catação de folhas. Três sítios arqueológicos, 24 terreiros de candomblé, duas comunidades quilombolas, além de cachimbos, moedas, cerâmica vidrada, porcelanas, pratos, dentre outros utensílios, todos dos séculos XVIII e XIX. Esse foi o resultado de um estudo arqueológico realizado na BA-093 - em um trecho de 14km, no município de Simões Filho -, uma iniciativa da Concessionária Bahia Norte em parceria com o Instituto Júlio César Mello de Oliveira, e que contou com o apoio da Universidade Federal do Recôncavo Baiano. Ao todo foram coletados 865 artefatos.

Este projeto atendeu a uma solicitação realizada em 2014 pelo Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), para a realização de uma prospecção arqueológica da rodovia, fase que antecedeu a duplicação do trecho em questão. A partir daí uma equipe de quatro especialistas iniciou o estudo que pôde confirmar dados interessantes da história brasileira e local. Alecrim, quebra pedra, melissa, arruda e pata de vaca foram algumas folhas extraídas da região, o que revela o forte indicio da influência africana, seja em métodos terapêuticos com elo na cura medicinal, seja como atividade econômica.

A presença de artefatos, a exemplo da cerâmica vidrada e faiança portuguesa, revela que famílias ricas moravam na localidade. É possível também afirmar que as comunidades indígenas Aratu e Tupi Guarani fizeram parte deste contexto, devido à presença de sinais característicos dos povos, a exemplo das urnas funerárias e assadores, respectivamente. Vale lembrar que todo o material recolhido está alojado na Universidade Federal do Recôncavo Baiano, em Cachoeira.

​Livro e palestras

Com o objetivo de disseminar o conteúdo encontrado, os autores Carlos Costa, Fabiana Comerlato, Jeanne Dias e Leandro Peixoto escreveram o livro Patrimônio Cultural de Camaçari e Simões Filho: Resultados da BA-093​. O título foi lançado, no dia 14 de dezembro,no foyer do Cinemark (Piso L2), do Boulevard Shopping Camaçari – integrante da Reserva Camassarys. Em 80 páginas, o leitor vai encontrar o mapeamento cultural de dois municípios baianos que retratam parte da história do estado e do Brasil. Além disso, todo esse conhecimento será levado às escolas Escola Municipal Nossa Irmã Dulce, Escola Municipal Antônio Gonçalves Souza, Escola Municipal Professora Altair da Costa Lima localizadas no entorno da rodovia BA-093.  A primeira instituição a receber palestras sobre este patrimônio local foi a Escola Municipal Nossa Irmã Dulce, no dia 23 de novembro. Cerca de 410 alunos e professores de disciplinas afins (história, geografia, artes, português, ciências) também vão ter noção de como todo o trabalho foi realizado até chegar no resultado final. 

Compartilhe
Tamanho do Texto
Deixe seu comentário
Avenida Luís Viana Filho nº 13.223
Condomínio Hangar Business Park - Torre 3, 3º andar.
São Cristovão - Salvador - Bahia. CEP: 41.500-300.
Telefone: (71) 3023-6300
Afiliada à: ABCR ABCR
Poder concedente: Governo do Estado da Bahia AGERBA
Uma empresa: Invepar Odebrecht Transport
2017. Concessionária Bahia Norte. Todos os direitos reservados.
Produzido por: Click Interativo | Agência Digital